Publicada em: 21/03/2016 - 08:15, por Revista ESPAÇODESIGN

A A A

Melhorias no Aeroporto Lauro Kortz

O município de Passo Fundo representa um significativo pólo econômico e industrial para a região norte do estado do RS. Sua referência na diversidade de produtos e prestação de serviços atrai os interesses de mais de 77 municípios vizinhos e gera um fluxo de aproximadamente 1,2 milhão de pessoas por mês. A sua localização estratégica também garante o referencial de um importante centro logístico através das diversas conexões nas redes de transportes: rodoviário, ferroviário e aeroviário, de importante interesse para toda região do planalto médio. 

Para suprir os desafios desta responsabilidade é de extrema importância que sejam feitas constantes melhorias na infraestrutura urbana, de forma a atender as demandas e expectativas regionais. Atualmente, temos acompanhado uma série de ações das diversas secretarias municipais, entidades de classe, associações, políticos e sociedade em geral, para atrair a atenção do governo federal e garantir estes investimentos tão necessários. 

Mas para que os recursos sejam destinados é importante que estes esforços sejam somados também com a força dos municípios vizinhos e que a região esteja unida em um mesmo pensamento de desenvolvimento, levando em concordância todas as obras regionais de infraestrutura que dependem de recursos do governo. O planejamento, tanto dos projetos quanto das ações, deve ser discutido de forma ampla, com estratégia a longo prazo, participação de todos e grande atenção.

O Aeroporto Municipal de Passo Fundo Lauro Kortz é um exemplo desta necessidade. Mas, então, por que as obras ainda não começaram? 

Além de outros aeroportos do RS, que já receberam recursos para suas respectivas necessidades particulares de melhorias, o aeroporto de Passo Fundo está em uma categoria diferenciada, como comenta o sr. Secretário de Desenvolvimento Econômico do Município de Passo Fundo, Carlos Eduardo Lopes da Silva: "Passo Fundo está em um patamar diferenciado, em termos de infraestrutura, sendo igualado tecnicamente ao aeroporto de Rio Grande e de Caxias do Sul. Atualmente já possui um terminal de embarque e desembarque, sendo que os demais que receberam recursos não possuíam".

"Por este motivo, está sendo elaborado um projeto arquitetônico, através do Governo Federal, que deverá ser encaminhado para licitação de obras. Basicamente este projeto é composto por duas fazes em sua execução: a primeira se refere à infraestrutura, que compreende obras de melhorias nos equipamentos de combate a incêndio, áreas de manobras, cercamentos, contenções de taludes, iluminação, etc. A segunda fase se refere ao terminal de embarque e desembarque, locais de concentração de público, serviços, administração, estacionamentos e afins. O que corresponde a um aporte financeiro em torno de 35 milhões de reais. É exatamente neste momento em que a união regional faz a diferença, com o intuito de acelerar estes processos mantendo firme a posição da necessidade de captação de recursos para o desenvolvimento regional".

Segundo o sr. Marco Antônio Silva, presidente a ACISA (Passo Fundo), que busca a aproximação de representantes de associações e entidades de municípios vizinhos: "As ações em conjunto são essenciais para o desenvolvimento econômico regional". 

O aeroporto Lauro Kortz, que desenvolve suas atividades desde a década de 1960, trabalha hoje com 5 vôos diários (SP e Porto Alegre), já com sua capacidade quase no limite. Segundo dados fornecidos pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Município, em 2012 o número de passageiros por ano foi de 50 mil, em 2013 este número teve um aumento para 65 mil, e a projeção para 2014 é que esse número possa chegar a 90 mil. 

A coordenação e administração são feitas pelo SEINFRA- Secretaria de Infraestrutura do Estado do RS. Através de um acordo de gestão, o Município de Passo Fundo assumiu a responsabilidade de conservação do terminal e da área externa. 

Para a região norte do estado, a garantia de recursos para as ampliações dos serviços e da infraestrutura seria uma grande conquista. Além de novas rotas de vôos domésticos diários, implementadas tanto pelas atuais quanto por novas companhias aéreas, toda uma rede de serviços seria beneficiada (hotelaria, turismo, empresarial, agronegócios, construção civil e muitos outros) além de um fortalecimento econômico. 

De acordo com o sr. Carlos Eduardo Lopes da Silva: "A região deve ajudar a região, de uma forma global, para o crescimento contínuo em prol do desenvolvimento econômico".

Tendo estas considerações, não obstante outras necessidades, é de suma importância que a região trabalhe unida e em cooperação constante. A aproximação das prefeituras, das associações e entidades de classe se faz necessária para o fortalecimento dos interesses regionais junto ao Governo Federal. Espera-se, também, que esta união prevaleça por muitos anos.

Palavras-chave:

Aeroporto

Imagens Relacionadas

Clique nas imagens para ampliá-las.

Aqui, empresas e projetos ganham espaço

© 2017 Revista ED. Todos os direitos reservados - Parceria Sistemas.

Ou entre em contato pelo telefone: (54) 3045-6520