Publicada em: 20/12/2015 - 11:00, por Revista ESPAÇODESIGN

A A A

Com ou sem telhado aparente?

Qual o melhor, o mais barato, e o que você leva em consideração na hora de escolher o tipo de cobertura?

Casa com telhado aparente ou com platibanda? Essa é uma das primeiras dúvidas que surgem. A questão pode ser tratada como uma decisão estética ou até mesmo como um ponto decisivo para o desenvolvimento do projeto arquitetônico. Em meio a esta dúvida, surge uma segunda questão, quais as vantagens e desvantagens de cada tipo de telhado. Acompanhe algumas explicações que podem auxiliar na escolha de cada um dos métodos construtivos.

CASA COM TELHADO APARENTE:

Casas com telhados aparentes são comumente mais utilizadas, a cobertura com telhas segue uma proposta mais clássica, podendo variar entre os estilos dependendo da telha utilizada (colonial, francesa, romana, plana, de concreto, madeira tratada, material reciclado, shingle, metálica, entre outras). A escolha da telha é uma das questões que interfere no custo da execução deste método, além disto, o madeiramento de sustentação da cobertura, a execução dos beirais e a mão-de-obra são elementos significativos no orçamento final. Normalmente ele fica mais caro pois usa muita madeira e requer mais profissionais envolvidos para se garantir uma excelente execução. Entretanto, o resultado é valorizado pela volumetria assimétrica resultante dos encontros das águas dos telhados, um visual bonito e muito elegante que deixa as fachadas mais requintadas e mais tradicionais, além de tornar o telhado um dos destaques da fachada e do projeto como um todo se essa for a ideia.

CASA COM PLATIBANDAS:

Uma proposta mais atual e com estilo imponente são as casas com telhados embutidos envoltos por uma platibanda. A platibanda é uma espécie de parede (de altura variável) que esconde toda a construção da cobertura, o que resulta em linhas retas e uma proposta mais limpa de fachada. A maior vantagem de telhados com platibandas é a utilização de telhas mais simples (menor custo) e uma estrutura de sustentação mais leve, podendo ser de madeira ou até mesmo uma estrutura metálica, pois tudo ficará escondido. Alguns cuidados devem ser considerados na proposição deste método, a inclinação da telha é o principal deles, pois geralmente elas costumam ser mais frágeis, além do sistema de escoamento e o acesso para manutenção que também devem ser analisados. Este método costuma dar mais liberdade de fachada nas etapas de decisões do projeto, resulta em formas puras e linhas simétricas, diferenciadas pelos volumes definidos no sistema funcional do projeto. Esta opção atende aos quesitos contemporâneos da arquitetura conceitual. 

Palavras-chave:

telhado

Imagens Relacionadas

Clique nas imagens para ampliá-las.

Aqui, empresas e projetos ganham espaço

© 2017 Revista ED. Todos os direitos reservados - Parceria Sistemas.

Ou entre em contato pelo telefone: (54) 3045-6520