Publicada em: 10/10/2015 - 08:00, por Revista ESPAÇODESIGN

A A A

Paixão de fazer design

Da revolução Industrial às impressões 3D, Paulo Stolfo, designer de produto há 20 anos, residente em Curitiba, PR, com trabalhos desenvolvidos para marcas como Tigre, Melissa e Zaxy, comenta a importância do design na vida das pessoas, a paixão pelo processo criativo, seus projetos e o mercado virtual.

O design de produto ou design industrial, atualmente tem a sua definição oficial pelo Conselho Internacional das Organizações de Design Industrial (ICISD) proposta por Tomás Maldonado, como uma atividade criativa que consiste na determinação das propriedades formais dos objetos que escolhemos para produzir industrialmente. Por propriedades formais dos objetos, não devemos apenas considerar as suas características externas, mas ter em conta especialmente as relações estruturais que fazem com que um objeto, ou um sistema de objetos, sejam uma unidade coerente, tanto do ponto de vista do produto como do consumidor.

Através do trabalho criativo do designer de produto, aliado às diferentes técnicas e metodologias individuais de desenvolvimento, é possível produzir o produto certo, pelo preço certo, para o mercado certo e na proporção exata. Essas combinações geram economia e agilidade na produção, menor desperdício e maior aceitação pelo público consumidor.

Nesta entrevista, convidamos o sr Paulo Stolfo, formado em Design Industrial pela Universidade Federal do Paraná em 1998. Cursou Fotografia Cinematográfica na EICTV - Escola Internacional de Cinema e TV em Cuba, 2003. Atuou como designer e gerente de design nas empresas: S&F, RWS, Grendene Calçados, Guará, Lumen e Doma Design. Recebeu prêmios em concursos nacionais e internacionais, e participou de exposições como Criação Paraná e 1° Mocotoy. Atualmente presta serviços de design de calçados para as marcas Melissa e Zaxy, e é sócio da webstore O Segredo do Vitório, que oferece produtos com design criativo e intensa personalidade.

Como o senhor descreve a importância do designer de produto para a vida das pessoas?
Por trás de todos os produtos que fazem parte do nosso dia a dia há a presença de um designer. Nós tocamos em 600 objetos por dia em média e, absolutamente tudo que nos cerca, em algum momento na sua fabricação, teve a participação de um designer. 

Antes da evolução industrial, muitos produtos e objetos eram produzidos de formas manuais e artesanais. Como o senhor percebe este processo de industrialização na produção em larga escala? Poderia descrever os benefícios que temos hoje?
Realmente com a Revolução Industrial mudou a produção e a fabricação dos produtos. Graças a isso novos processos e novas tecnologias surgiram, mudando por completo a forma de produção. Por isso, hoje podemos produzir mais, além de mais rápido e barato. Com a mecanização os benefícios atuais são: produção massiva, aumento na qualidade de um produto, baixo preço e capacidade de atingir todo mundo. Mas já estamos iniciando uma nova revolução na forma de produção, onde as pessoas poderão produzir seus próprios produtos e objetos através das impressoras 30 que em breve estarão nas casas de todos. A indústria venderá apenas os arquivos, o consumidor fará o download e "imprimirá" na quantidade, no tamanho e na cor que desejar seus produtos.

O mercado consumidor é atraído pelas características físicas de produtos e objetos impulsionando as vendas. Que tipo de preocupações o designer de produto se atêm para atender as mais variadas características dos perfis consumidores?
É um desafio muito grande projetar algo que, embora acessível a todos os consumidores, dê as pessoas algum sentido de experiência elevada ou prazer. Mas mais importante ainda é melhorar este mundo, torná-lo mais confortável, mais tecnológico, mais simples, mais fácil, mais experimental, mais poético, mais apaixonado, mais sustentável, contribuindo para a formação de um mundo mais humanizado.

Dentro de sua especialidade, o design de calçados, como o senhor descreve o processo criativo? Que informações são levadas em consideração para se chegar ao produto final?
Especificamente na criação e no desenvolvimento de calçados são feitas pesquisas de temas diversificados, utilizando elementos de design como cores, combinações, materiais e formas com referências inovadoras. Estas pesquisas são baseadas em referências e estudos nas tendências do mercado de moda. A partir destes estudos consideram-se comportamentos, preferências, características sócioculturais, desejos e percepções dos consumidores. Após estes estudos e análises são desenvolvidos layouts que atendam e explorem novas perspectivas e produzam novidades competitivas para o mercado.

Dentre as suas criações, poderias citar as mais relevantes, as quais o senhor tem mais apreço, e porquê?
Todos os projetos que desenvolvi no decorrer destes 20 anos em que atuo como designer foram importantes para mim. Permitiram que construísse experiências que foram se acumulando e se transformassem em informações relevantes para serem aplicadas nos futuros projetos. Teve projetos que foram mais desafiadores, que exigiram mais de mim, talvez estes são os que mais me marcaram, como o design para escova de dentes.

Como surgiu a webstore O Segredo do Vitório?
A loja online O Segredo do Vitória foi lançada no final do ano de 2008. Não é só uma loja, é um conceito e expressa exatamente o que eu e minha esposa e sócia Flavia Bley, somos e como encaramos a vida: com criatividade, alegria, leveza de espírito e muito, muito bom humor. Ela surgiu da necessidade de oferecer este tipo de produtos, que não havia aqui no Brasil. Sempre que viajávamos para o exterior comprávamos estes produtos, e ficávamos pensando: 'Assim como nós, deve existir mais pessoas como a gente': Fomos pioneiros neste segmento de e-commerce no Brasil.

Como o senhor analisa o mercado virtual para empresas que projetam e criam seus produtos, seja vestuário, mobiliário e outros de consumo, com o objetivo de incrementar vendas online?
O mercado online cresceu muito no Brasil nos últimos anos. Acredito que os consumidores online amadureceram e já não tem tanta resistência como antes em comprar pela web. Acho importante que as empresas invistam também na plataforma do ecommerce assim, além de oferecerem mais um canal de vendas, fortalecem a marca, ganham competitividade, divulgam novos produtos, atingem um público maior e chegam em novos mercados através de um custo relativamente baixo.

Como a questão sustentabilidade é vista em sua prática profissional e das empresas que atua?
Cada vez mais as empresas se preocupam e adotam práticas sustentáveis. A sustentabilidade não está somente na utilização dos recursos sustentáveis, mas também na redução de linhas de montagem, agilidade de produção, aumento de eficiência e elevação da qualidade dos produtos que são produzidos, além da preocupação com a qualidade de vida e bem estar de seus funcionários.

Para futuros designers de produto, o que o senhor gostaria de dizer para quem planeja iniciar esta carreira?
Ter certeza e acreditar na profissão, seguir uma carreira com trabalho, dedicação, responsabilidade e paixão. Ser curioso, observador e também ser critico. É necessário sempre estar em busca de novas informações e nos apoiar neste saber adquirido para moldar o futuro.

Que mensagem o senhor teria interesse em repassar aos leitores da revista ESPAÇODESIGN?
Que não devemos buscar as coisas pelo caminho mais fácil, mas sim pelo caminho mais simples. A ideia da simplificação, do refinamento e o design têm muito a ver comisso. 

Paulo Stolfo
Designer de Produto
paulostolfo@gmail.com
www.osegredodovitorio.com

Palavras-chave:

design

Imagens Relacionadas

Clique nas imagens para ampliá-las.

Aqui, empresas e projetos ganham espaço

© 2017 Revista ED. Todos os direitos reservados - Parceria Sistemas.

Ou entre em contato pelo telefone: (54) 3045-6520