Publicada em: 19/05/2014 - 00:00, por Revista ESPAÇODESIGN

A A A

Jardim de Inverno

Confira algumas dicas práticas para criar aquele cantinho do seu jeito.

Com a chegada do outono, dias de frio também fazem parte do pacote, avisando que dentro de pouco o inverno virá.

Parte da mudança de hábitos que as estações trazem é a vontade de ficar em casa, mas para quem gosta de natureza e cuidar de plantas pode ser um bom momento para começar a montar seu jardim de inverno.

Há opções tanto para quem mora em apartamento quanto para em quem vive em casas, na cidade ou no campo. O primeiro passo é definir o local. Sacadas, varandas, ou até mesmo embaixo da escada, todo espaço é útil. Uma dica importante: quanto menor o espaço, menor o tamanho das plantas a serem utilizadas. Ou seja, é o tamanho do ambiente que define o tamanho das plantas. Esta sintonia é muito importante para manter o equilíbrio e conseguir a harmonia desejada. Algumas filosofias orientais, como o feng shui por exemplo, são tão precisas e meticulosas que até mesmo o formato da vegetação influencia em todo o conceito de energia. Mas, por ora, vamos nos deter apenas em instigar algumas idéias que possam ser úteis e inspiradoras. 

O objetivo é buscar o aconchego. Para isso, os jardins de inverno podem ter sofás, puffs, mesinhas, tapetes e revestimentos especiais (pedra, madeira, etc), sempre combinando com as plantas escolhidas para compor o ambiente. Definitivamente, aquele cantinho para fugir e descansar. Procure uma empresa especializada em jardinagem para lhe aconselhar sobre os tipos de plantas, seus cuidados e manutenção. É muito importante que você conheça o tipo de vegetação, por exemplo, algumas plantas requerem maior quantidade de regas, outras já não podem ser expostas à luz solar diretamente, e assim por diante.

Nunca se esqueça também que o movimento solar é a chave para este ambiente. É ele, o Sol, que traz o toque final de sensação de amplitude, e remete ao exterior. Por isso é muito importante definir um local que tenha iluminação natural. No interior das residências, podem ser utilizadas telhas transparentes ou fechamentos de vidro.

Depois de definir a vegetação, pense em garantir ao ambiente uma ótima circulação e também uma ventilação adequada. 

Sobre a decoração. Basicamente, ela vai depender de você, o seu gosto é quem dita as regras. Se você prefere um ambiente mais clean, por exemplo, procure mais suavidade na composição, não carregue com muita mobília e muita vegetação. Neste caso, o menos é mais. Já para quem prefere ambientes mais rústicos, a dica é o inverso. Móveis mais pesados em madeira de demolição e luminárias em ferro envelhecido, são excelentes combinações e se integram muito bem com qualquer vegetação. Mãos à obra.

Aqui, empresas e projetos ganham espaço

© 2018 Revista ED. Todos os direitos reservados - Parceria Sistemas.

Ou entre em contato pelo telefone: (54) 3045-6520